rESUMO aSSEMBLÉIA DE iLHÉUS

1 - Foi aprovado o calendário 2017.

2 - Não haverá provas on-line de NRA, SR, TRP e Desafio do Aço. Haverá, apenas, Campeonato  Baiano  de  Desafio do Aço,  sediado pela ABT  nos dias 18 e 19 de  novembro 2017, com o  compromisso de  ajuda e  envio de ROs firmado pelos clubes Carcarás, Top Tiro e CTJ.

3 - A forma de premiação seguirá ao padrão adotado pela  CBTP,  isto  é, medalhas   para   premiação   nas   etapas,  e  troféus   para   ranking  e campeões  baianos,  sendo  1º  a 3º  lugares  troféus, e 4º  e  5º lugares medalhas.

4 - Não haverá premiação de “Tag iniciante”. A mesma foi substituída pela divisão da Light em duas classes: Light A (para aqueles com resultado igual ou superior a 70% no ranking do ano anterior), e Light B (para aqueles com resultado inferior a 70% do ranking do anterior, ou que não tenham resultado no ranking do ano anterior, ainda que seja seu ano de estreia no esporte), e, uma vez elevado à Light A, não há regresso para Light B, conforme proposta vencedora em votação.

Tais regras foram aprovadas para aplicação já em 2017, com base no Ranking 2016.

5 - A formação das equipes para o ano 2017 seguirão o critério adotado em 2016. A partir de 2018, as equipes serão formadas com base no ranking da FBTP do ano anterior, ou seja, para 2018 será considerado o ranking 2017.

6 - A anuidade será de R$ 200,00 para novas filiações, e as renovações pagas até o vencimento em 28 de fevereiro de 2017. Após esse prazo, o valor passará a R$ 250,00.

7 - Foi demonstrado o novo site da FBTP, já implantado e em funcionamento, o qual foi aprovado e elogiado.

8 - O campeonato 2017 de IPSC da FBTP será composto de 04 (quatro) etapas, sendo 03 (três) etapas peso 1 (hum) e uma etapa final peso 2 (dois), possibilitando o descarte de um resultado em prova peso 1 (hum), sendo que o campeão será definido pelos seus 2 melhores resultados nas provas peso 1 (hum), somado ao resultado da etapa final peso 02 (dois).

9 - Estão previstas a realização de cursos das modalidades de Tiro, bem como cursos para formação de ROs. Cursos para formação de instrutores não estão previstos, vez que os critérios estão pendentes
por parte do Exército e da Confederação. Em razão de tal lacuna normativa, foi sugerindo e aprovado a formação de um grupo de trabalho para elaboração dos critérios, pelo que se voluntariaram a
compor o referido grupo os Srs. Rubens Datila do CTJ, Alan Kardeck do TOP TIRO, Wallace Carvalho do CTTF, e Álvaro Neto do Carcarás.

Ainda, ficou definido que o referido grupo elaborará um projeto com os referidos critérios, o qual será apresentado à FBTP para avaliação até dia 30 de março de 2017.

10 - Foi aprovado o Código de Ética e Disciplina da FBTP, e respectivo Código Processual.

11 - A FBTP designará um delegado para participar e acompanhar as etapas das modalidades previstas em seu calendário.

12 - Foi criada uma comissão de arbitragem, formada por Rubens Datila, Antônio Viana, Alan Kardeck, a qual será vinculada à Diretoria de Tiro da FBTP, e terá como atribuição organizar e supervisionar o quadro de ROs vinculados à FBTP.

 

ATA AGE 09-12-2016 - Ilheus